dislipidemia

Dislipidemia: sintomas, causas e tratamentos

Dislipidemia é o nome dado para o aumento nos níveis de triglicerídeos e colesterol no sangue. A doença também está relacionada com a queda dos níveis de HDL, que aumentam as chances de surgimento da aterosclerose.

O diagnóstico do distúrbio é feito por meio da medição da concentração de lipoproteínas, triglicerídeos e do colesterol individuais.

Quer entender melhor quais são os sintomas e as causas da dislipidemia? Continue a leitura e saiba mais!

Quais são as causas da dislipidemia?

A condição pode ser adquirida ou ter origem em fatores genéticos. É importante considerar uma série de aspectos que podem facilitar o seu surgimento. Dentre eles, podemos destacar:

  • alimentação rica em colesterol;
  • sedentarismo;
  • consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • diabetes;
  • obesidade;
  • tabagismo;
  • avanço da idade.

Aliás, vale ressaltar que os níveis de colesterol tendem a aumentar com avançar dos anos. As mulheres costumam ter níveis mais baixos e, em boa parte dos casos, a dislipidemia surge após a menopausa.

Há também os casos em que o colesterol e triglicerídeos têm seus níveis aumentados com o uso de determinados tipos de medicamentos, tais como antidepressivos, estrógenos, corticoides, anticoncepcionais.

Quais são os principais sintomas da dislipidemia?

Um dos grandes desafios na identificação da dislipidemia é o fato de que esta é uma doença assintomática. Isso quer dizer que ela não apresenta sintomas.

Por isso, é essencial realizar exames preventivos com certa regularidade para se verificar os níveis de triglicérides e do colesterol. Somente assim é possível detectar a presença ou não da condição.

Por outro lado, existem sintomas de outras doenças que podem estar relacionados com altos níveis de colesterol e, consequentemente, com o surgimento da dislipidemia. Vale a pena ter atenção a eles, pois podem servir como sinal de alerta.

Algumas condições clínicas, como insuficiência renal ou cardíaca, hipertensão arterial, gordura no fígado, aterosclerose e angina, mais conhecida como dor no peito, são doenças que têm relação com o colesterol e triglicérides.

Por isso, é importante ficar atento a alguns sinais, como:

  • pressão alta;
  • prisão de ventre;
  • cansaço, fadiga ou sonolência;
  • dores de cabeça;
  • dormência nos pés e nas mãos;
  • dores nos peito;
  • halitose.

Quais são os tratamentos para a dislipidemia?

Geralmente, o tratamento para a doença envolve o uso de medicamentos e mudanças de hábitos no dia a dia. Por exemplo, a pessoa precisa cuidar para ter uma alimentação saudável, parar de fumar, perder peso, reduzir o consumo de álcool e começar a praticar atividades físicas.

Por fim, é importante chamar a atenção para o fato de que a dislipidemia, e algumas doenças relacionadas a ela, serem silenciosas. Sendo assim, é fundamental reservar um tempo para fazer uma consulta ao médico e realizar um check-up para verificar se tudo está bem.

No mais, qualquer pessoa pode começar a ter hábitos de vida mais saudáveis e, assim, prevenir a doença.

Por fim, em caso de qualquer dúvida sobre a dislipidemia, o ideal é procurar um cardiologista para que todas elas sejam sanadas e o melhor tratamento seja indicado ao paciente.

Quer saber mais? Clique no banner!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp